domingo, 28 de novembro de 2010

Que o vento os leve


É preciso que quebres o copo que tens
Nas mãos
Que jogues tudo fora
Para que então eu acredite

Faz-se necessário
Que o teu dia
Seja triste
Para que eu não duvide.

Dependure todos os sonhos
no umbral da porta
e deixa que o vento
Os leve
Pra dentro ou fora
Agora.

É imprescindível que eu te pareça
Bela e feliz
Mesmo tendo essa nódoa
No olhar
É preciso que você confie nisso
Pra eu acreditar
Pra eu não duvidar
Que você vá embora.

Thaís Carvalho

sábado, 13 de novembro de 2010